Novas regras para gestão de liquidez dos Fundos 555

09/06/2021 Por FreitasLeite

A ANBIMA publicou, no dia 31 de maio de 2021, as novas regras para a gestão do risco de liquidez dos fundos de investimento regulados pela Instrução da CVM nº 555.
As regras se destinam apenas aos Fundos 555 (constituídos sob a forma de condomínio aberto, desde que não sejam classificados como exclusivos ou restritos) e foram inicialmente apresentadas para discussão pública no dia 1º de março de 2021, passando a vigorar em 1º de dezembro de 2021.

Responsabilidades

De acordo com as novas diretrizes, ficam assim delimitadas as responsabilidades:

  • Gestores de carteiras: gerenciamento do risco de liquidez dos fundos, de acordo com os parâmetros previstos nas regras (em especial, as metodologias adotadas para a análise dos ativos e passivos dos Fundos 555);
  • Administradores Fiduciários: têm o dever de avaliar os mecanismos de controle adotados pelos gestores.

Por determinação das novas regras, a política de gestão de risco de liquidez deverá ser registrada na ANBIMA e amplamente divulgada pelos gestores de carteiras, sendo que quaisquer mudanças ou alterações deverão ser submetidas à ANBIMA em prazo hábil e aos respectivos administradores fiduciários, com informação sobre as alterações realizadas.

Vale destacar, por fim, que, para auxiliar os gestores de recursos no tratamento do passivo dos Fundos 555, a ANBIMA criou uma matriz de probabilidade de resgates para os fundos, que leva em consideração diversos critérios, como segmento do investidor, classe de fundos (ações, renda fixa, multimercados etc.) e períodos de resgate, e que pode servir como parâmetro para verificar o histórico de resgates dos Fundos 555. A matriz de probabilidade traz dados consolidados desde 2019 e será atualizada e divulgada mensalmente pela ANBIMA.


Referências:
Novas Regras para Gestão de Liquidez dos Fundos 555
Matriz de Probabilidade de Resgates ANBIMA

Fonte:
FreitasLeite

Sobre o autor:

FreitasLeite

← Voltar ao blog