Projeto IPN BMF&Bovespa – Fase II

10/08/2015 Por: Cristiana Pellizzari

A conclusão da Fase I do Projeto de Integração da Pós-Negociação (IPN) BMF&Bovespa ocorreu em 18/08/2014, finalizando a migração da Clearing de Derivativos Financeiros e Commodities para a nova Clearing BM&FBovespa, e representando o marco para o início da Fase II do Projeto.

O Projeto de Integração da Pós-Negociação (IPN) é uma iniciativa da BM&FBovespa para a criação de uma câmara de compensação integrada, a qual consolidará as atividades das quatro Clearings hoje existentes:- ações e renda fixa privada, derivativos, câmbio e ativos.

A Fase II do Projeto IPN teve início em Outubro de 2014 e refere-se à migração da Clearing de Renda Variável e RF Privada.

De acordo com o cronograma da Fase II, a meta estabelece o mês de Outubro de 2016 para a implantação desta fase em produção – lembrando que a implantação ainda depende da aprovação dos órgãos reguladores.

Em 14/07/2015 ocorreu o 2º Workshop técnico referente à Fase II do Projeto IPN, com o objetivo de apresentar as mudanças de tecnologia decorrentes desta fase, possibilitando aos participantes avaliar impactos em sistemas e processos internos, e também, planejar-se para o atingimento das metas, conforme o cronograma divulgado.

Mais informações sobre o Projeto IPN podem ser obtidas através do site oficial.

Sobre o autor:

Cristiana Pellizzari

Cristiana é pós-graduada em análise de sistemas e atua há mais de 11 anos na área de TI para o mercado financeiro. Em 2004 entrou para a YMF, principal vertente na área financeira da TOTVS, e após 8 anos atuando como Coordenadora de Projetos relacionados à mensageria, tornou-se especialista em mensagens SWIFT (Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication) utilizadas, principalmente, por investidores não residentes. Em 2013 entrou para o time BRITech, exercendo atividades de Consultoria em implantação e migração de projetos de Custódia. Atualmente, desempenha papel de Arquiteta de soluções na área funcional, com foco no mapeamento das necessidades de clientes.

<< Voltar ao blog