Alcançando a excelência digital – Manual de Wealth Management

Por Mikhail Nassimov on

Muito antes do COVID-19 pressionar ainda mais os gerentes de patrimônio  (wealth managers) digitalizar seus negócios, clientes e consultores buscavam uma variedade de ferramentas e recursos digitais para melhorar sua experiência. Após o COVID-19, essas expectativas só continuarão a aumentar, intensificando ainda mais a corrida armamentista digital entre as empresas. Os tempos estão mudando mais rápido do que nunca e as startups de tecnologia disruptivas estão redefinindo o papel de um gerente de patrimônio. À medida que as empresas de gerenciamento de patrimônio estão entrando em uma nova fase de transformação digital, este artigo explorará as melhores práticas e como a estratégia digital pode criar ou quebrar um negócio.

Agindo

No ambiente atual, as empresas devem estar prontas para tomar ações ousadas. Desde uma análise cuidadosa do processo de abertura de conta (centenas de páginas, dezenas de assinaturas, semanas de atraso – parece familiar?) Ao corte do cordão com excesso de confiança no Excel para o processo de gerenciamento de portfólio. Esses são os problemas que impedem as empresas de escalar, criam riscos operacionais e levam os clientes a se distanciarem dos concorrentes. As empresas que permanecem complacentes e não estão prontas para tomar uma ação decisiva podem já ter um pé na cova. Criar uma cultura de melhoria contínua é a chave para mudar o status quo e isso deve ser conduzido do topo da organização.

O que pode ser feito?

  1. Entenda seus usuários. Os CEOs conhecem seus negócios, mas é essencial realizar pesquisas entre consultores e clientes para entender o que eles realmente precisam. Isso ajuda a evitar o risco de gastar o orçamento de TI em itens com pouco impacto.
  2. Quebre barreiras entre conformidade, consultores e TI para integrar diversas perspectivas desde o primeiro dia. Inovação e conformidade devem estar sincronizadas.
  3. Crie novos processos e requisitos para ajudar a aprofundar o relacionamento cliente-consultor, em vez de economizar tempo.

Construir, comprar ou ambos?

A questão inevitável com a qual os gerentes precisam lidar é se: 1) compra uma solução do fornecedor (ou várias); 2) construir um internamente; ou 3) apresentar uma estratégia combinada que inclua ambos. Para a maioria das empresas, a resposta está nas opções 1 ou 3 e depende muito do tamanho, complexidade e orçamento disponível da organização.

Comprar do fornecedor

  • Pode ser a solução mais econômica, adequada para empresas de pequeno a médio porte.
  • Fornece o tempo de entrada no mercado mais rápido.
  • Pode tirar o controle do UX e se tornar uma experiência desconectada se mais de uma solução for implementada.
  • É absolutamente crítico entender suas necessidades e identificar o parceiro certo para fornecer uma solução.

Construção interna

  • Fornece o mais alto nível de controle para a organização.
  • Proibidamente caro para empresas menores.
  • Geralmente envolve atrasos na implantação, pois a equipe de TI tem várias prioridades e geralmente não possui o conhecimento necessário para criar a melhor experiência do setor que a empresa procura.
  • Fácil subestimar os enormes recursos necessários para fornecer uma plataforma interna dentro do prazo e do orçamento.

Comprar e construir

  • Modelo híbrido adequado para organizações maiores que precisam capturar complexidades exclusivas de seus negócios.
  • Permite que a empresa acelere a implantação usando fundações construídas por fornecedores e concentre recursos internos na criação de recursos diferenciadores para sua empresa.
  • A estratégia é amplamente utilizada pelos bancos privados globais, no entanto, requer recursos significativos para manutenção e desenvolvimento contínuo dos sistemas.

Selecionando Parceiro Digital

Para gerentes de pequeno e médio porte, comprar uma solução de fornecedor é a maneira mais rápida e eficaz de digitalizar seus negócios. No entanto, muitas empresas resistiram a fazer isso por três razões válidas: funcionalidade, custo e (falta de) flexibilidade.

Funcionalidades

 

Tradicionalmente, as empresas de TI que ofereciam plataformas para os gerentes de patrimônio estavam concentrando-se nas necessidades exclusivas de seus clientes existentes, criando uma solução forte em um aspecto e fraca em outros. Outras empresas criaram soluções que tentaram capturar a maior parte do mercado, mas você só pode comprar o pacote inteiro, o que pode não ser necessário para o seu negócio. Imagine um iPhone pré-instalado com todos os aplicativos disponíveis e você teve que pagar por isso? A chave está em encontrar um parceiro que criou uma solução modular de ponta a ponta que você pode conectar e usar de acordo com suas necessidades. Uma solução de ponta a ponta precisa ter um CRM, integração do cliente, gerenciamento de pedidos, gerenciamento de portfólio, risco e conformidade, assinatura digital, relatório consolidado, comunicação do cliente e funcionalidade de relatório, todos acessíveis em todos os dispositivos. No entanto, se sua empresa não precisar de tudo, verifique se o fornecedor é flexível o suficiente para oferecer essas funções em módulos separados.

Dinheiro fala mais alto (Money Talks)

O mercado de plataformas de gerenciamento de patrimônio tem sido dominado por organizações globais de TI que tradicionalmente atendem a bancos globais. Os gerentes de patrimônio locais ou os escritórios familiares não são seu mercado-alvo e, portanto, os custos associados ao uso de tais soluções permanecem proibitivos. O surgimento das soluções SaaS (software como serviço) e o surgimento de soluções inovadoras criadas especificamente para gerentes de patrimônio e escritórios familiares cria uma oportunidade para essas empresas digitalizarem efetivamente seus negócios. Realizar pesquisas e entender o preço real é imprescindível, mas com o parceiro certo, a solução digital não precisa mais custar toda a receita anual do negócio.

Flexibilidade

O ponto final, porém crítico, na escolha de um fornecedor é a sua flexibilidade. Embora o front-end da solução possa parecer atraente, essa é apenas a ponta do iceberg. Integrações de custódia, novos recursos personalizados, etiqueta branca e aprimoramento da solução para suas necessidades podem se tornar problemas que algumas empresas descobriram tarde demais. Certifique-se de que esses pontos sejam discutidos antecipadamente e você tenha entendimento de como essas questões serão tratadas. Não fazer isso com antecedência pode criar uma experiência abaixo do ideal mais adiante.

Conclusão

As empresas de gerenciamento de patrimônio entraram em uma nova era de transformação digital. Atingir a excelência digital é um processo e uma cultura de melhoria contínua. É um campo complexo e escolher a estratégia e o parceiro certos é fundamental para qualquer organização de gerenciamento de patrimônio. Visite a Britech para descobrir como podemos ajudar a diferenciar seus negócios, oferecendo uma plataforma personalizada de consultor de cliente de alto toque por meio de tecnologia flexível e econômica.

Saiba mais agora!

Agende uma demonstração e explore como os relatórios certos, painéis que suportam decisões e ferramentas inteligentes podem ajudá-lo a impulsionar o crescimento e a satisfação do investidor.

Agende uma Demonstração

Agende uma Demonstração