O papel do Agente Autônomo de Investimento

Por Marcos Puccini on

Os Agentes Autônomos de Investimento, como são chamados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), são profissionais que aconselham a tomada de decisão dos clientes na hora de investir. Eles são responsáveis por ajudar na escolha das aplicações financeiras mais adequadas. Isso inclui ações, renda fixa, fundos de investimento, fundos imobiliários, derivados, contratos futuros, dentre outros.

Cabe aos Agentes Autônomos auxiliarem os investidores a proteger e turbinar suas carteiras de ações, realocando o portfólio, quando necessário, e distribuindo bons investimentos. Para exercer a profissão, os agentes precisam ser vinculados a uma – e apenas uma –  instituição financeira. E assim, vender os produtos desta organização para receber uma comissão.

A remuneração dos agentes é feita integralmente pela instituição à qual são vinculados, com base na quantidade de produtos vendidos e da comissão acordada. Em média, os Agentes Autônomos costumam alcançar uma receita anual que varia entre 0,6% e 1,5% da sua captação. Portanto, o sucesso profissional está diretamente relacionado ao valor total de sua carteira de clientes.

 

O que um Agente Autônomo pode ou não fazer

É vedado aos agentes desempenhar atividades que possam entrar em conflito de interesse com a instituição a qual são vinculados. Por isso, não podem administrar os recursos dos investidores, atividade restrita aos Gestores de carteira, ou escrever relatórios recomendando a compra ou venda de ações, função exercida pelos Analistas de Mercado.

Os Agentes Autônomos funcionam como uma ponte entre as instituições financeiras e os investidores. Quando as equipes de análise dessas empresas detectam alguma oportunidade de investimento, eles comunicam aos clientes para que estes possam tomar as melhores decisões.

Também é de responsabilidade desses profissionais identificar o perfil e compreender o objetivo de cada cliente, encontrando aplicações que se encaixem nessas necessidades. Se o investidor quer comprar um imóvel daqui a seis meses, por exemplo, ativos voláteis podem não ser boas opções, mas quem busca se aposentar em 30 anos, pode ganhar mais dinheiro se adicionar ativos de renda variável à carteira.

Para desempenhar bem essa função, é fundamental entender as regras do mercado, ter habilidade comercial, saber se comunicar e conhecer os riscos e retornos das aplicações, compreendendo o funcionamento de cada investimento, como suas tributações e limitações legais. Conhecer pessoas com recursos e vontade de investir é um diferencial.

O que é necessário para ser um Agente Autônomo?

Assim como qualquer instituição financeira ou profissional da área, os Agentes Autônomos dependem da credibilidade e da própria reputação para terem sucesso. Honestidade e alta capacidade técnica são requisitos essenciais para conquistar a confiança do cliente e convencê-lo a realizar investimentos de acordo com suas orientações.

Geralmente, os agentes são graduados em Administração, Economia ou Contabilidade, mas não é preciso ter formação superior para se tornar um. Basta ter concluído o Ensino Médio e ser aprovado em um exame de certificação aplicado pela Ancord (Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadoria). Pessoas com antecedentes criminais, condenadas por crimes financeiros ou impedidas de administrar os próprios bens não podem realizar a prova.

O exame apura se o candidato tem a qualificação adequada para exercer a função. São 80 questões múltipla escolha sobre mercado financeiro, produtos de investimento e específicas. Para ser aprovado, é necessário acertar ao menos 70% das perguntas.

Depois da aprovação, o postulante deve solicitar o credenciamento na Ancord e aderir ao Código de Conduta do Agente Autônomo e ao Código de Autorregulação do mercado. Essas solicitações podem ser feitas no próprio site da Associação.

Além de ser uma alternativa atraente para profissionais com certificações em finanças ou até para pessoas que sabem como investir bem o próprio dinheiro, os Agentes Autônomos são muito importantes para o desenvolvimento do mercado financeiro.

Enquanto peça chave da cadeia de investimentos, este profissional pode contar com as tecnologias BRITech para desempenhar suas funções de forma mais eficiente, automatizada e com resultados mais palpáveis.

Se você é um Agente Autônomo ou está interessado em ingressar nessa carreira, visite britech.global/br e descubra como nossas soluções podem te ajudar!

Saiba mais agora!

Agende uma demonstração e explore como os relatórios certos, painéis que suportam decisões e ferramentas inteligentes podem ajudá-lo a impulsionar o crescimento e a satisfação do investidor.

Agende uma Demonstração

Agende uma Demonstração