logo britech branco
logo britech branco
entre em contato

Principais tendências e inovações em Asset Management

Por Mikaelli Santana on

Asset management (“gestão de ativos”, em inglês) é uma atividade do mercado financeiro que consiste na administração de ativos de clientes pessoa física ou jurídica. Esse serviço é realizado por empresas especializadas ou gestoras de ativos que buscam oferecer equilíbrio entre gerenciamento de riscos e maximização de retornos aos clientes.

Na prática, o investidor procura uma asset para não ter que acompanhar o mercado de forma isolada e sem acompanhamento profissional. Feita a escolha por uma casa, o gestor passa a tomar as decisões e a movimentar os investimentos.

O papel do gestor, portanto, é crucial na avaliação e seleção de ativos alinhados aos objetivos financeiros do cliente. Afinal, ele é contratado para administrar o portfólio e buscar a máxima rentabilidade da carteira. Nessa toada, ele é o responsável por sugerir as melhores estratégias sobre como investir os recursos, representando todos os ativos que um investidor possui, como:

– Dinheiro;
– Equipamentos
– Imóveis;
– Investimentos no mercado financeiro.

Principais benefícios da gestão de recursos

O asset management é uma atividade fundamental no mercado financeiro realizada por instituições especializadas. A diversificação nos produtos de investimento tornou o mercado financeiro mais democrático e os números provam isso: desde 2015, o volume financeiro do investidor pessoa física cresce 13% ao ano.

Com mais pessoas investindo, os benefícios do asset management se mostram ainda mais relevantes dentro dessa conjuntura. Veja alguns exemplos:

– Gestão profissional: essa é uma das principais vantagens, especialmente para investidores iniciantes ou com pouco tempo para gerenciar seus próprios ativos. O apoio de um gestor com uma equipe especializada oferece a oportunidade de ter um profissional dedicado a encontrar oportunidades no mercado;

– Redução de riscos: investir em renda variável significa assumir riscos, e o asset management proporciona uma abordagem mais segura para investir. Isso é particularmente importante dada a imprevisibilidade dos retornos;

– Aumento dos ganhos: o gestor de recursos traz mais tranquilidade ao investidor para se arriscar em suas estratégias, elevando, potencialmente, o retorno de seus investimentos.

Tendências em asset management

Para permanecerem competitivas, as assets buscam melhorias e a tecnologia adequada para resolver desafios e criar vantagens competitivas. Diante deste cenário, destacam-se algumas tendências em curso:

– Foco na experiência do cliente: As novas formas de se relacionar com os clientes estão se diversificando e muitas empresas utilizam a Inteligência Artificial (IA) para o reconhecimento de padrões e análise de sentimento das interações com os clientes;

– Eficiência operacional: as inovações garantem melhor condução na comunicação com os clientes, melhor tomada de decisão, estratégias assertivas e relatórios imediatos. Essa capacidade é norma obrigatória para atender à nova geração de investidores;

– Conformidade regulamentar: novas regulamentações estão surgindo no mercado, como a Resolução CVM 175, que passou a vigorar em outubro de 2023. A tecnologia permite que as empresas se atualizem a essas normas e mantenham um fluxo de trabalho consolidado, inteligência organizacional e padronização.

Inteligência Artificial

O cenário operacional para as empresas de gestão de recursos está em constante evolução. Assim como em outros segmentos, a Inteligência Artificial emerge como uma força propulsora, oferecendo oportunidades além da simples redução de custos e eficiência operacional.

O mercado global de IA na gestão de ativos atingiu um valor aproximado de US$ 2,6 mil bilhões em 2022. Prevê-se uma expansão expressiva a uma taxa composta de crescimento anual de 24,5% no período entre 2023 e 2030, de acordo com análises da Grand View Research.

O mais recente relatório da Deloitte Global, intitulado “Inteligência Artificial – A Próxima Fronteira para Empresas de Gestão de Investimentos”, apresenta quatro propostas de transformação inovadoras para as empresas do segmento, que contemplam:

– Geração de Alfa: empresas podem analisar grandes volumes de dados de maneira mais eficiente e eficaz, identificando padrões e oportunidades de investimento que poderiam passar despercebidos por métodos tradicionais;

– Melhoria da eficiência operacional: essa abordagem não apenas aprimora a eficiência interna, mas também pode resultar em modelos de negócios inovadores, nos quais os clientes se beneficiam de serviços mais ágeis e personalizados;

– Aprimoramento da distribuição de produtos e conteúdos: a aplicação da IA na distribuição de produtos e conteúdos não apenas atende às expectativas dos clientes modernos, mas também posiciona as empresas para oferecerem soluções mais personalizadas e ágeis;

– Gestão de riscos: Ao incorporar tecnologia na gestão de riscos, as empresas não apenas fortalecem sua postura de conformidade, mas também aprimoram sua capacidade de identificar e mitigar riscos potenciais de maneira proativa.

Machine Learning e análise de dados

Frequentemente, empresas ligadas ao mercado financeiro enfrentam alguns gargalos para modernizar suas plataformas, nas quais está grande parte dos dados sensíveis dos clientes.

A ausência de uma estratégia clara para a curadoria, tradução, integração, armazenamento, governança de qualidade e conformidade acaba desviando recursos de objetivos reais do negócio para a resolução de desafios de dados.

Para superar essas barreiras, as empresas precisam de uma estratégia de dados robusta, integrando big data à gestão de ativos. Um roteiro estratégico, baseado na regra do economista italiano Vilfredo Pareto, sugere focar em 20% dos problemas que necessitam de transformação.

Iniciar a inclusão da ciência de dados no gerenciamento de portfólio requer uma equipe de liderança estável para defender a causa e fornecer orientação ao longo da jornada. Isso ajuda a conceber um roteiro prático alcançável dentro de orçamentos realistas.

ESG e asset management

A crescente preocupação com as ameaças globais levou a indústria de gestão de ativos a reinventar-se. O investimento em questões ambientais, sociais e de governança (ESG) está crescendo em complexidade e popularidade, tornando desafiador o caminho para construir um modelo de negócios sustentável.

Entre os principais gargalos enfrentados pelo segmento, destaca-se a crescente complexidade ESG, com reguladores intensificando o escrutínio sobre dados e divulgações que envolvem a agenda. O mercado também espera uma resposta estratégica necessária, oferta ao cliente e riscos/organização, independentemente da abordagem escolhida.

Diante dessa nova era de investimento centrado em ESG, o segmento de asset management deve escolher uma abordagem direcionada, considerando se é uma mera conformidade ou uma oportunidade para alinhar-se com tendências e estabelecer o ESG como parte de sua proposta de valor. Essa escolha moldará suas estratégias, ofertas ao cliente e abordagens organizacionais, sendo essencial para o sucesso nessa nova era de investimento sustentável.

Entre em contato com um de nossos especialistas para conhecer nossas soluções!

Saiba mais agora!

Agende uma demonstração e explore como os relatórios certos, painéis que suportam decisões e ferramentas inteligentes podem ajudá-lo a impulsionar o crescimento e a satisfação do investidor.

Agende uma Demonstração

Agende uma Demonstração