Revisão da normativa contábil de Private Equity – IN CVM 579

Por Luiz Gasparelo on

A CVM editou em 30 de agosto de 2016 a instrução normativa IN CVM 579/16, que dispõe sobre os critérios contábeis de reconhecimento, classificação e mensuração de ativos e passivos, reconhecimento de receitas, apropriação de despesas e divulgação de informações a respeito dos chamados fundos Private Equity (Fundos de Investimentos em Participação – FIPs).

Foram criados requisitos específicos para a qualificação dos fundos em entidades de investimento ou não e, a partir dessa classificação, é determinado o procedimento de apreçamento (precificação – MTM) dos ativos e participações societárias presentes na carteira de tais fundos. Essa ação coloca a regulamentação brasileira alinhada ao International Accounting Standards Board (IASB).

Determinaram-se também os critérios de transição para a adoção da normativa nos casos de investimentos realizados antes da vigência da nova instrução. Após a transição, os exercícios iniciados a partir de 01/07/2017 já deverão contar com saldos de abertura ajustados à nova regulamentação.

A plataforma Atlas, da BRITech, através do módulo contábil do sistema Atlas/PAS endereça diversas necessidades contábeis, de relatórios e informes legais para fundos de investimentos em geral, inclusive fundos estruturados como os fundos Private Equity. Caso tenha interesse em mais informações, solicite contato através do nosso site.

Saiba mais agora!

Agende uma demonstração e explore como os relatórios certos, painéis que suportam decisões e ferramentas inteligentes podem ajudá-lo a impulsionar o crescimento e a satisfação do investidor.

Agende uma Demonstração

Agende uma Demonstração